Se és daqueles que dá muita importância a um sistema de som e, ao mesmo tempo, estás interessado no novo Mustang Mach-E, então esta notícia é mesmo para ti. É que este novo 100% elétrico virá equipado com um sistema de som B&O, sistema esse que acaba de receber um prémio.

Se o som já tinha uma importância bastante grande para muitos condutores, agora com o silêncio dos elétricos, este componente ganha ainda mais destaque. Afinal de contas, com a ausência de ruído do motor, existe agora a possibilidade de ouvir com muito mais detalhe aquela música especial que nos acompanha em todas as viagens. Mas para isso, é necessário que tenhamos um excelente equipamento de som.

Para além disso, a filosofia design human centric da Ford e o facto de que os condutores passam em média quatro anos da sua vida ao volante, contribuíram para o design único, com um terço do tablier do novo Mustang Mach-e a ser dominado pelo áudio.

O tecido gris Heathered especialmente desenvolvido que oculta os tweeters montados no tablier, replica o look and feel do revestimento dos icónicos speakers que temos em casa, sendo no entanto, robustos o suficiente para o veículo. Isto permite que os ocupantes do Mustang Mach-e, tanto os da frente como os de trás, possam usufruir de uma grande experiência de som.

O sistema de som do Mustang Mach-e

Ford Mustang Mach-E som

O subwoofer externo (ECS) também utiliza a forma única do habitáculo para produzir um potente rendimento de graves, apesar de ter cerca de metade do peso de um subwoofer tradicional e de cerca de um 80% menos de espaço. A poupança de peso é só uma das medidas que a Ford tomou para ajudar o Mustang Mach-E a alcançar uma autonomia de condução WLTP de até 600 km na configuração de tração traseira.

Inspirando-se na experiência de som B&O do Mustang, os engenheiros de som de HARMAN reexaminaram as características acústicas do sistema de som do Mustang para criar uma experiência auditiva similar. Os veículos elétricos são intrinsecamente mais silenciosos graças à falta de ruído de um motor a combustão interna tradicional, no entanto, tal revela novas fontes de ruído que costumam ser anuladas. Os engenheiros superaram o problema enquanto aproveitaram as oportunidades que trazia um habitáculo silencioso do veículo elétrico, preservando o rendimento dos baixos e mantendo a claridade e os detalhes fiéis à intenção do artista.

A sintonização também aproveita o máximo da voz falada, o que ajuda a que os áudio livros sejam mais imersivos, dá às chamadas telefónicas uma claridade extra e, com a crescente tendência dos cinemas drive-in, pode ainda transmitir a rica gama de som dos filmes com alta qualidade. O sistema infotainment do Mach-E tem ainda app’s integradas para podcasts – ao contrário de alguns concorrentes – e é capaz de reproduzi-los com um rendimento ótimo através do áudio.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

2 × 2 =